BlogAr - O Blog do Ar Comprimido Portátil
BlogAr - O Blog do Ar Comprimido Portátil

Dicas para reduzir o custo de energia elétrica com ar comprimido (parte 2)


No post anterior, analisamos o sistema de tarifação de energia elétrica para as indústrias, que concentra os custos num determinado período, chamado de “Horário de Ponta”. Para quem possui compressores elétricos, o horário de ponta gera custos altíssimos, e neste post, veremos porque compensa ter um compressor a diesel para fornecer ar comprimido especificamente neste horário.

Para não pagar por potência no horário de ponta (não contratar demanda), o consumidor deverá optar pela tarifa horo-sazonal verde e, neste caso, se necessitar consumir ar comprimido no horário de ponta, seu custo poderá ser de até 9,5 vezes a tarifa “fora de ponta”. Nestes horários, portanto, usar um compressor elétrico pode não ter um bom custo/benefício. Com a estratégia de substituir por um compressor a diesel o custo de energia diminuirá e se pagará rapidamente, como veremos no exemplo a seguir:

Suponha as seguintes condições:

Um compressor elétrico de 167 Kw com fator de carga 100% operando de modo estável por 672 horas mensais.

O consumo avaliado considerou o custo médio por Kw/hora abrangendo o período seco e úmido.

 

Vejamos no infográfico abaixo o que acontece:



Ao usar o compressor elétrico no horário de ponta, o custo mensal desta operação se tornou responsável por 60% do consumo total, em apenas 10% do tempo.

Mas, se desligarmos ele no horário de ponta e utilizarmos um compressor a diesel, o custo proporcional no período cai dos exorbitantes 60% para apenas 20%. Muito mais razoável.

Neste exemplo, foi utilizado o modelo XAS 420 da Atlas Copco, que consegue suprir a mesma demanda de ar comprimido e possui um dos melhores consumos da categoria, de apenas 30,25 litros por hora de óleo diesel.

Esta análise demonstra que, com esta estratégia é possível otimizar a eficiência energética para geração de ar comprimido em até 25%. Considerando o custo de um compressor portátil a diesel, este é um montante que viabiliza o pay-back do equipamento num período de 1 a 3 anos.

Naturalmente, cada indústria tem suas variáveis específicas e a análise de retorno sobre o investimento precisa ser feita considerando sua demanda de ar comprimido, compressores utilizados e horários de tarifação. Caso deseje fazer uma análise com um consultor especializado, o BlogAR coloca à sua disposição um formulário de solicitação técnica. Clique aqui e colocaremos você em contato com um especialista.

 


 
Carregando busca...
Conheça Nossos Canais:








 

VÍDEOS EM DESTAQUE

Assista o vídeo
Atlas Copco - Compressores de ar portáteis - Hard Hat (Carenagem reforçada)
Assista o vídeo
ATLAS COPCO Energia Portátil
Assista o vídeo
Atlas Copco - Compressores de ar portáteis - Hard Hat (Carenagem reforçada)
Assista o vídeo
ATLAS COPCO Energia Portátil
 

Sobre o blogAR

O blogAR é um blog feito para engenheiros e profissionais da construção civil. Para saber as novidades do setor de ar comprimido. Entre no nosso blog, e também nos acompanhe nas redes sociais.

 
 

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Nome:

E-mail:

Telefone:

Comentário: