BlogAr - O Blog do Ar Comprimido Portátil
BlogAr - O Blog do Ar Comprimido Portátil

#45 - Perfuração com dual pressure: respeitando os limites de velocidade na Marginal Pinheiros

Uma das mais importantes obras viárias recentes na cidade de São Paulo é a Ponte Laguna, que será erguida na Marginal Pinheiros, com a intenção de amenizar o trânsito na Ponte João Dias, como nova opção de retorno e facilitando o acesso ao bairro Santo Amaro e proximidades. As obras já começaram há mais de um ano. Neste tempo, as cerca de 500 estacas necessárias à fundação da ponte, com diâmetro de 410 mm, já estão quase todas prontas, o que caracteriza uma velocidade e produtividade muito acima da média.

As 500 estacas da obra, com 15 metros de profundidade cada, foram feitas em tempo recorde.

A Tecper, empresa que foi contratada pelo consórcio responsável pela obra e executa as perfurações para construção dessas estacas, atingiu este marco utilizando uma tecnologia de última geração, denominada Dual Pressure (leia mais no post 03).

De acordo com o diretor técnico e comercial da empresa, engenheiro Neidyr Cury Neto: “Essa obra tem características peculiares, onde o uso desta tecnologia faz muita diferença. Logo no começo do trabalho, verificou-se que existe um túnel para captação de esgoto de grande diâmetro passando logo abaixo da obra, exigindo cuidados especiais”, conta.

Os compressores de ar portáteis dual pressure são usados em 16 bar ou 25 bar, dependendo da resistência do substrato e do nível de delicadeza da operação.“Normalmente evitamos começar uma perfuração com 25 bar, porque o excesso de pressão nessa primeira etapa atrapalha a saída de material do orifício de modo controlado”, revela Neidyr. “Além disso, ao usar uma pressão maior do que a necessária, temos um desperdício considerável de Diesel, por isso a Dual Pressure permite racionalizar o processo, pois as primeiras camadas de solo, que chamamos de rocha fraturada, são menos resistentes, bastando 16 bar de pressão”, complementa.

Compressor com tecnologia Dual Pressure fornece ar comprimido para a perfuratriz hidráulica (ao fundo).

Como as estacas na obra têm aproximadamente 16 metros de profundidade, sendo 5 metros em rocha, é necessário perfurar muito próximo ao túnel da rede de esgoto. A estratégia adotada pela Tecper foi de desviar a perfuração, formando um Y de cabeça para baixo, ao chegar perto do túnel. “Nesse momento, a tecnologia dual pressure é muito útil, porque podemos manter o compressor atuando em 16 bar até uma distância segura do túnel, evitando danos a ele”, descreve Neidyr. “Ao atingir uma distância mais segura, aumentamos a pressão para 25 bar e agilizamos muito o processo”, acrescenta. Esse aumento da pressão, a partir do momento em que se atinge a rocha sã, de maior dureza, é imprescindível para aumentar a taxa de penetração e cumprir o cronograma da obra.

Para o engenheiro Neidyr Cury Filho, a tecnologia dual pressure é ideal atingir boas velocidades de perfuração sem gasto excessivo de Diesel.

“Resumidamente, a tecnologia dual pressure nos atende por possibilitar uma perfuração segura próximo à rede de esgotos ao mesmo tempo em que nos ajuda a cumprir o cronograma, aumentando a taxa de penetração nas camadas de rocha sã, de alta resistência”, conclui Neidyr.

O investimento estimado pela Prefeitura de São Paulo na obra é de R$ 324,5 milhões e a estimativa é que as obras da Ponte Laguna sigam até o final de 2016.

 
Carregando busca...
Conheça Nossos Canais:








 

VÍDEOS EM DESTAQUE

Assista o vídeo
Atlas Copco - Compressores de ar portáteis - Hard Hat (Carenagem reforçada)
Assista o vídeo
ATLAS COPCO Energia Portátil
Assista o vídeo
Atlas Copco - Compressores de ar portáteis - Hard Hat (Carenagem reforçada)
Assista o vídeo
ATLAS COPCO Energia Portátil
 

Sobre o blogAR

O blogAR é um blog feito para engenheiros e profissionais da construção civil. Para saber as novidades do setor de ar comprimido. Entre no nosso blog, e também nos acompanhe nas redes sociais.

 
 

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Nome:

E-mail:

Telefone:

Comentário: