BlogAr - O Blog do Ar Comprimido Portátil
BlogAr - O Blog do Ar Comprimido Portátil

#19 - Sua construtora vai às compras? Confira o check-list para o melhor investimento.

geradores

Comprar um maquinário próprio para suas obras tem sido uma opção cada vez mais considerada pelas construtoras. A grande demanda do mercado de construção civil garante que o investimento dê retorno graças à utilização constante do recurso. Isto entretanto só é verdadeiro mediante a escolha do equipamento certo.

Neste blog, dedicado à energia portátil, vamos resumir os fatores mais importantes a serem avaliados na compra de três tipos de equipamentos essenciais em toda obra:

Compressores de ar portáteis

compressor

Geradores

gerador

Torres de iluminação

torre_de_iluminacao

O conjunto de fatores listado abaixo pode ter um impacto muito grande na rentabilidade da operação, e varia muito de fabricante para fabricante. O custo inicial de aquisição normalmente dá a impressão de ser a maior parte do investimento. Uma análise cuidadosa entretanto, mostra que os gastos ao longo da vida do equipamento somam um valor muito maior. De nada adianta um compressor ou gerador que seja “barato”, mas que consuma muito combustível, mão-de-obra e recursos de manutenção. Vamos dar uma olhada detalhada na importância de cada um:

Economia de combustível

icone
O consumo de óleo Diesel varia muito de fabricante para fabricante. A diferença é tão grande que em certos casos chega a ser possível comprar um equipamento novo em 3 anos.

Autonomia

icone
Não basta consumir pouco combustível, é preciso trabalhar o máximo de tempo possível sem reabastecer. Cada reabastecimento significa interromper a operação, atrasar o cronograma, transportar o equipamento ou o combustível e toda mão de obra relacionada a isso.

Resistência à ação do clima

icone
Como estamos falando de equipamentos que operam ao ar livre, é essencial que as intempéries não o deteriorem. Parece óbvio, mas tem muito equipamento no mercado que se deteriora muito rapidamente quando exposto a sol e chuva. Novamente é a famosa história do fabricante que economiza na qualidade para ter um preço menor de venda. Depois da compra, o problema é do cliente.

Durabilidade estrutural

icone
Numa obra, a coisa mais fácil de acontecer é cair algo em cima do equipamento, alguém bater nele ou ele bater em algo, quando estiver sendo transportado. Um projeto de carenagem que esteja preparado para isso, economiza muito em funilaria e tempo de operação parado.

Resistência e durabilidade dos componentes

icone
Os componentes internos se desgastam em função de vários fatores. Acontece que tais fatores podem ser controlados ou não. Apenas para citar um exemplo: um sistema de controle da temperatura do óleo, faz com que os rolamentos durem muito mais.

Portabilidade

icone
Quanto mais compacto o equipamento, mais unidades cabem no caminhão que vai transportá-los. Quanto mais leve, menos multas por excesso de peso. Na obra, tamanho e leveza também consomem menos tempo e mão-de-obra, na hora de reposicionar.

Versatilidade

icone
Quando o equipamento é seu, você quer usá-lo o máximo possível. Existem diversas tecnologias novas que permitem a um único equipamento desempenhar várias funções diferentes.

Segurança e meio ambiente

icone
Um acidente de trabalho custa muito caro. Um embargo da obra por problemas ambientais também. Antes de investir em um compressor, gerador ou torre de iluminação, verifique se eles são amigáveis com o meio-ambiente e com os operadores.

Facilidade de manutenção

icone
Um detalhe que todo mundo só percebe depois que comprou o equipamento: o acesso aos componentes internos para manutenção. Antes de comprar, verifique se os componentes de manutenção mais freqüentes são os mais acessíveis. Para um mesmo tipo de equipamento, existem projetos que permitem a manutenção em minutos, enquanto que outros exigem a desmontagem do equipamento!

Pós-venda do fabricante

icone
Um detalhe que todo mundo só percebe depois que comprou o equipamento: o acesso aos componentes internos para manutenção. Antes de comprar, verifique se os componentes de manutenção mais freqüentes são os mais acessíveis. Para um mesmo tipo de equipamento, existem projetos que permitem a manutenção em minutos, enquanto que outros exigem a desmontagem do equipamento!

Se o fabricante treina os usuários, a máquina vai render mais e vai parar menos. Uma rede de assistência técnica própria também é fundamental. Redes terceirizadas não têm o mesmo nível de comprometimento. Estoques locais de peças também são essenciais.

Quem investe num equipamento próprio, não pode deixar ele parado!!! Leia mais no post #11 do blogAR

É importante analisar as opções de mercado não apenas no que se refere ao custo inicial de aquisição, mas ao custo total de propriedade. Para ajudar a encontrar a solução mais adequada às suas necessidades, existe um site totalmente específico para aplicações de energia portátil. Visite e encontre todas as informações que precisará para tomar a melhor decisão de investimento: http://www.atlascopco.com.br/energiaportatil/

 
Carregando busca...
Conheça Nossos Canais:








 

VÍDEOS EM DESTAQUE

Assista o vídeo
Atlas Copco - Compressores de ar portáteis - Hard Hat (Carenagem reforçada)
Assista o vídeo
ATLAS COPCO Energia Portátil
Assista o vídeo
Atlas Copco - Compressores de ar portáteis - Hard Hat (Carenagem reforçada)
Assista o vídeo
ATLAS COPCO Energia Portátil
 

Sobre o blogAR

O blogAR é um blog feito para engenheiros e profissionais da construção civil. Para saber as novidades do setor de ar comprimido. Entre no nosso blog, e também nos acompanhe nas redes sociais.

 
 

Comentários

Não há comentários para este artigo.

Nome:

E-mail:

Telefone:

Empresa:

Cargo:

Comentário: